Centro de conhecimento
Guias e relatórios

Como escolher os melhores métodos de pagamento para o seu negócio

O pagamento é um ponto-chave na experiência do consumidor. Confira aqui como escolher os melhores métodos de pagamento para o varejo

24 agosto, 2022
 ·  5 minutos
Como escolher os melhores métodos de pagamento para o seu negócio

Ao abrir o próprio negócio, muitos varejistas ficam em dúvida sobre osmétodos de pagamento. E esse é um tópico importante: ao lado do catálogo de produtos e do atendimento, a facilidade no pagamento contribui para que o cliente tenha uma boa experiência de compra. É essencial, portanto, escolher os métodos adequados para o varejo.

Atualmente, as opções de pagamento vão muito além de dinheiro e de maquininhas de cartão - o digital chegou para ficar.O Relatório Varejo 2022, realizado pela Adyen em parceria com a KPMG, e feito com 10 mil varejistas de 23 países, mostra que o phygital vem ganhando cada vez mais espaço entre empreendedores e clientes. Ou seja, mesmo que possua uma loja física, o varejista deve pensar em pagamentos online.

A partir das tendências e insights destacados no Relatório, separamos dicas valiosas para ajudar os varejistas a escolherem os melhores métodos de pagamento para o seu negócio. Confira!

Métodos de pagamento e transformação digital

Investir emtecnologias digitaisprovou-se fundamental - é uma necessidade que já existia, mas que foi alavancada pela pandemia.Varejistas do mundo inteiro precisaram se adaptar às vendas online. Mesmo com a retomada do comércio presencial, a tecnologia digital seguiu sendo essencial para a fidelização de clientes e aumento nas vendas.

Segundo o Relatório Varejo 2022, empresas que buscaram quebrar silos em processos e sistemas backend, como os de pagamento, apresentaram melhorias expressivas. Isso inclui, por exemplo,conectar o sistema de pagamento a outras áreas da organização, como gestão de estoque e cadeia de suprimentos. Dos varejistas entrevistados, 49% dizem que seu negócio está agora em uma melhor situação devido a investimentos para melhorar as operações.

De fato, a integração dos pagamentos reflete no resultado das empresas. Os estudos da Adyen mostram que há um aumento de 9% no crescimento entre as empresas que conectam sistemas de pagamento com outras áreas de seus negócios.

Se há crescimento nas empresas, é porque os clientes aprovam. Neste ano, 66% dos consumidores brasileiros afirmaram que os varejistas devem usar a tecnologia em suas lojas físicas para melhorar a experiência — um aumento significativo em relação aos 48% de respostas positivas na pesquisa em 2021.

Flexibilidade nos métodos de pagamento

Foi-se o tempo em que a clientela pagava a conta com dinheiro. Cada vez mais, o troco em moedas é raro.Débito,crédito,ecommerce,internet banking,aplicativose, mais recentemente, oPixentraram nas nossas vidas para ficar.

Mais uma vez, a pandemia acentuou o uso dos meios digitais de pagamentos. Globalmente, 53% dos consumidores passaram a usar mais aplicativos de compra nesse período. No Brasil, o número é ainda mais expressivo: 83% dos clientes passaram a preferir consumir online.

Com a retomada do comércio físico, os varejistas precisam atender dois perfis de consumidores: aqueles que aindanão são muito experientes nas compras digitais, e aqueles que já sãofamiliarizados com o digital.Por isso, oferecer vários métodos de pagamento é fundamental.

A falta de flexibilidade pode resultar em frustração e muitos carrinhos abandonados: 52% dos consumidores brasileiros disseram ter desistido de completar uma compra porque não puderam pagar como queriam.

O phygital e o comércio unificado

Se a pandemia mostrou que as barreiras entre digital e físico precisavam ser derrubadas, o comércio unificado chegou para cumprir a missão. Ele dá um passo além da estratégia do omnichannel: ocomércio unificadoconcretiza ophygital, que é ajunção dos ambientes online e offline.

Isso, claro, inclui os métodos de pagamento: todos eles, sejam os feitos em loja física ou em ambiente digital, ficam na mesma plataforma. Mas ocomércio unificado, oferecido pela Adyen, vai além disso. Com ele, as próprias lojas viram centro de distribuição. Portanto, um consumidor pode comprar um produto online e retirar na loja, ou recebê-lo em casa e, depois, trocá-lo presencialmente.

Com todo o varejo unificado, o empresário também deixa de perder vendas: não há mais “falta de estoque” (pois o cliente pode comprar um produto na loja física e recebê-lo em casa) e os preços dos itens na loja física são os mesmos do e-commerce.

"Para continuar prestando o melhor serviço a nossos clientes, sem interrupções, adotamos a ferramenta de atualização de dados de pagamento da Adyen para recuperar transações que seriam perdidas. Esse total, em torno de 0,5% por mês, se reflete na receita da empresa”, afirma Regina Botter, Diretora de Operações da Catho.

Bônus: dados de pagamento

Tão importante quanto as vendas em si, é essencial conhecer seus clientes. Com o pagamento unificado, o varejista podeanalisar o perfil de cada consumidor: seja comprando em loja física ou online, ele sempre terá o mesmo cadastro e métodos de pagamento já registrados.

Sendo assim, é possível oferecer um atendimento personalizado para cada cliente e recompensar os consumidores mais fiéis. Quando eles fazem um pagamento em sua loja online ou física, você pode fazer o reconhecimento automático e premiá-los com pontos, descontos ou uma recompensa.




Inscreva-se para receber nossa newsletter

Mande sua solicitação

Eu confirmo ter lido a Política de Privacidade da Adyen e concordo que meus dados sejam utilizados como descreve o documento.