Centro de conhecimento
Guias e relatórios

5 passos para tornar seu ecommerce internacional e vender para o exterior

Transformar a loja online para atender outros países é uma boa estratégia para expandir o seu negócio sem custos muito altos

16 janeiro, 2023
 ·  4 minutos
5 passos para tornar seu ecommerce internacional e vender para o exterior

O mundo está menor hoje em dia - é o efeito da globalização. Há quase 60 anos, o autor canadense Marshall McLuhan publicou o livroThe Gutenberg Galaxy, onde apresentou o termo “global village” (vilarejo global, em tradução livre): a ideia de que, com a televisão e o rádio, pessoas de diversos países estavam se aproximando. Mal sabia McLuhan que, com a chegada da internet, o mundo ficaria ainda menor. Tanto é assim que, hoje, é possível ter um ecommerce internacional e vender para o exterior.

A possibilidade de trabalhar em seu próprio país e vender online para clientes estrangeiros é tentadora. Mas, antes de dar esse passo, é preciso estudar o mercado e analisar as particularidades de cada país, como os métodos de pagamento utilizados por lá.

Para isso, é essencial escolher um bom adquirente, que vai viabilizar as transações. Por possuir uma plataforma única e global, capaz de operar em diversos países, a Adyen destaca-se ao oferecer mais agilidade (e menos custos) a varejistas que querem ultrapassar fronteiras.

Segundo análise encomendada pela Adyen àForrester Research, ao utilizar a tecnologia Adyen, o lojista consegue diminuir em 75% a equipe necessária para a introdução em um novo mercado, caindo de 6 pessoas para 1,5 pessoa. Além disso, o retorno sobre o investimento pode ser de até 186% em três anos.

Saiba maisaquisobre o relatório.

Está pensando em transformar sua loja online em um ecommerce internacional? Confira cinco dicas essenciais para ter sucesso nessa missão:

1. Defina sua estratégia internacional

Expandir o ecommerce é uma boa estratégia para começar a explorar novos territórios de venda. Além de ser uma opção mais barata do que abrir um estabelecimento físico em outro país, a loja online permite que o varejista conheça a clientela estrangeira.

Mas é necessário tomar alguns cuidados antes de começar as vendas. É preciso estudar o mercado internacional para descobrir o que os consumidores de lá mais procuram - para isso, é possível usar ferramentas de SEO do ecommerce para analisar as navegações estrangeiras e as categorias de produtos mais visualizadas.

A análise de dados também é importante para a tomada assertiva de decisões.A Adyen oferece relatórios completospara que o varejista trace a melhor estratégia para o seu negócio.

2. Abrace métodos de pagamentos para seu ecommerce internacional

O pagamento pode ser um grande obstáculo para varejistas que querem vender para outros países - afinal, cada nação tem seus métodos de pagamento mais populares. A dificuldade, portanto, é encontrar um bom adquirente e disponibilizar os melhores métodos de pagamento para aquele mercado.

Com a plataforma única e global de pagamentos da Adyen, esse obstáculo é superado.A empresa está preparada para processar pagamentos em países da Ásia, Europa, América do Norte e América Latina.

3. Adote o comércio unificado

Oferecer um atendimento pessoal e personalizado para clientes que moram em outros países é uma missão mais difícil - mas é possível ter sucesso nessa empreitada.

A tecnologia decomércio unificado, oferecida pela Adyen, reúne dados de todos os clientes que já realizaram uma compra na loja.

Além disso, o varejista pode acompanhar a jornada de compra dos consumidores. Caso ocorra algum problema na experiência, é possível identificar rapidamente o que deu errado e em qual estágio da jornada. Assim, fica muito mais fácil (e rápido!) encontrar uma solução e oferecer a melhor experiência para os compradores estrangeiros.

4. Defina preços de acordo com o país

A pesquisa de mercado é essencial para ter sucesso nas vendas no exterior. É preciso saber precificar os produtos - e isso não se aplica apenas ao valor da venda em si.

Além de analisar os preços da concorrência, é necessário verificar quais números são mais amigáveis para os consumidores daquele país. Na China e na Índia, por exemplo, os compradores estão acostumados a valores que terminam em zero, como S 10,00. Nos Estados Unidos e na Austrália, por outro lado, os clientes estão mais habituados a valores terminados em 9, como S 9,99.

5. Cuide da logística e envio de mercadorias

De acordo compesquisa do Statista, a maioria dos obstáculos que os varejistas enfrentam ao expandir para mercados estrangeiros está relacionada à logística e ao envio de mercadorias.

O levantamento mostra que 44,5% dos varejistas se preocupam com a burocracia das alfândegas. Outros aspectos também são citados, como a logística de envio além de fronteiras (37%), a devolução de produtos (33%) e o rastreio de envios (27,5%).

Para encontrar soluções, é necessário tomar alguns cuidados, como escolher plataformas que atendam a várias regiões, garantir que os clientes tenham opções variadas de frete e assegurar-se que os valores de envio são transparentes.

Quer saber como modernizar os métodos de pagamento do seu negócio? Consulte um denossos especialistas




Inscreva-se para receber nossa newsletter

Mande sua solicitação

Eu confirmo ter lido a Política de Privacidade da Adyen e concordo que meus dados sejam utilizados como descreve o documento.