Adyen: não dá para perder vendas por problemas técnicos na Black Friday

Jean Christian Mies, presidente da Adyen para a América Latina, fala sobre a melhor estratégia para evitar imprevistos na etapa de pagamentos durante o evento.

É inegável que a Black Friday só cresce no Brasil. Em seu primeiro ano no país, lá em 2010, apenas 50 ecommerces aderiram à iniciativa. Ao longo da última década, contudo, o evento foi crescendo em popularidade e se tornou um marco obrigatório para qualquer empresa do varejo, seja online ou offline.

Na edição de 2018, as vendas processadas na sexta-feira da Black Friday na nossa plataforma foram mais de 160% superiores à média de novembro inteiro. E olhando a evolução do mês, é fácil ver como quanto mais perto do dia D, maiores as autorizações.

Mas nem tudo são boas notícias: ao mesmo tempo em que a data traz inúmeros clientes em potencial às marcas, ela também cria o desafio de atender à alta demanda com a mesma qualidade de serviço. Afinal, de que adianta uma campanha de marketing matadora se o site cair com tantos acessos? Ou se os produtos se esgotarem em cinco minutos?

Erros podem ser fatais em uma data em que os consumidores estão com o nível de exigência lá em cima e os sites de reclamação e órgãos de defesa do consumidor fazem marcação cerrada.

Por isso, a etapa do pagamento é um dos fatores cruciais a serem considerados, já que a conclusão da compra representa um dos motivos mais comuns de queixa na Black Friday. Mas fique tranquilo: há algumas estratégias que você pode adotar para prevenir eventuais problemas.

"Na nossa plataforma, as vendas realizadas na sexta-feira da Black Friday foram mais de 160% superiores à média de novembro inteiro."

Antes de tudo, é importante optar por um parceiro que tenha uma plataforma robusta, capaz de processar a demanda alta sem sair do ar, para que você não perca vendas. Também vale a pena verificar como opera o time de suporte da empresa nesses momentos de alta pressão.

E o fato é que imprevistos acontecem. Por isso, também é essencial contar com uma empresa que ofereça uma ferramenta otimizada de retentativa.

Quando uma transação apresenta um problema, o sistema precisa ser capaz de insistir de maneira criteriosa usando sua inteligência de dados para enviar as informações do jeito que o banco aprova mais. Assim, vendas não são perdidas.

Outra dica é a tecnologia de tokenização. Funciona assim: um algoritmo criptografa os dados sensíveis do cartão do cliente, substituindo-os por uma sequência de números e letras que pode ser utilizada na realização de transações futuras.

Como resultado, o consumidor pode pagar em um clique, um diferencial valioso levando em conta que 70% das pessoas que desistem de compras o fazem devido à lentidão da conclusão da transação, segundo um levantamento do Google.

Oferecer os métodos de pagamento certos também pode fazer a diferença nesse momento. Com ewallets como Apple Pay, Samsung Pay e Google Pay, o cliente não precisa tirar a carteira do bolso para pagar.

E a adesão à tecnologia só cresce: nossos dados mostram que as compras feitas dessa forma cresceram 65% no primeiro trimestre do ano.

"A etapa do pagamento é um dos fatores cruciais que devem ser considerados, afinal a conclusão da compra representa um dos motivos mais comuns de queixa na Black Friday."

Por fim, um ponto que não pode ser negligenciado, especialmente durante um evento grande como a Black Friday, é a gestão de risco.

Quando um ecommerce apresenta um aumento "anormal" de demanda, uma problema comum é o bloqueio exagerado de transações por uma falha na configuração da ferramenta de risco. Neste caso, compras legítimas são negadas e vendas são desperdiçadas.

A utilização do machine learning na gestão de risco permite ao ecommerce encontrar o equilíbrio perfeito para proteger sua empresa sem prejudicar as conversões.

E uma dica final: só um parceiro que tenha uma solução ponta a ponta, com gateway, adquirência e gestão de risco, pode te ajudar com todos esses pontos – um parceiro como a Adyen.

Sobre o autor

Há 15 anos envolvido com as áreas de pagamentos e tecnologia, Jean Christian Mies é presidente da Adyen para a América Latina, sendo o responsável pela estratégia e estruturação das operações de negócios da empresa na região. Especialista em tendências do varejo online e offline, Jean trabalha para que os pagamentos aconteçam de forma imperceptível, sem barreiras, para proporcionar sempre a melhor experiência de compra ao consumidor.

Black Friday 2019

O Guia das Campeãs

Baixe agora o nosso e-book exclusivo com dicas de empresas que arrasam na BF

Baixar

Inscreva-se para receber nossa newsletter

Concordo que a Adyen me envie newsletters com atualizações sobre a empresa e o setor de pagamentos, parceiros e clientes, produtos e serviços, e novos recursos e lançamentos. Ao enviar este formulário, reconheço ter lido os termos da Declaração de Privacidade  e autorizo a utilização dos dados de acordo com as regras ali estabelecidas.


Are you looking for test card numbers?

Would you like to contact support?