Ver mais

Amsterdã · February 9th, 2022

Adyen tem crescimento de 46% em receita líquida global no ano de 2021

Aumento de 70% no volume processado globalmente leva empresa global de pagamentos a atingir 1 bilhão de euros em receita líquida em 2021, alcançando um EBITDA de €630 milhões.

Duas pessoas trabalhando em frente ao computador

A empresa global de tecnologia de pagamentos Adyen divulgou nesta quarta-feira (9) os resultados financeiros de 2021 em uma carta aos investidores. De acordo com o documento, a empresa alcançou uma receita líquida de 1 bilhão de euros, representando um crescimento anual de 46%, e EBITDA de €630 milhões. Na América Latina, a receita líquida chegou a €74,6 milhões de euros, uma alta de 24% na comparação anual. 

No 2º semestre de 2021, a Adyen teve um crescimento de 47% em sua receita líquida global, se comparado ao ano anterior, chegando a €556,5 milhões. A empresa teve um volume global processado de €300 bilhões de euros no período, com um crescimento de 72% quando comparado com o mesmo período do ano passado. O EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) atingiu a marca de €357,3 milhões milhões de euros, representando um aumento de 51%, com a margem EBITDA de 64%. Na América Latina, a receita líquida chegou a €39,2 milhões de euros no período, uma alta de 23% na comparação anual. 

“Os resultados da Adyen continuam sendo reforçados pelo aumento do comércio online no mundo todo e pela crescente necessidade de os varejistas oferecerem jornadas de compra que vão além do omnichannel, realmente integrando as operações online e offline, o que chamamos de comércio unificado", disse Davi Stazza, presidente da Adyen para Brasil e Latam. Algumas das empresas que já investem nessa tecnologia são Cabana Burger, dr.consulta e Lindt. 

O crescimento de Adyen também se refletiu no aumento da equipe. No segundo semestre de 2021, a empresa contratou 226 novos funcionários no mundo todo, levando o quadro total a 2.180 pessoas. No Brasil, a equipe chegou a 103 pessoas, e 14 no México. Como as contratações foram guiadas pelas necessidades dos clientes, 55% delas foram para a área de tecnologia, e 32% para a comercial. 

Adyen tem capital aberto na Bolsa Euronext e, em 2021, esteve pelo segundo ano consecutivo no seleto grupo das 50 empresas com maior potencial de crescimento a longo prazo e retorno aos investidores, no ranking Future 50. 

Insights sobre o mercado de pagamentos na América Latina 

Referência em inovação para tecnologia de pagamentos, a Adyen deu suporte para seus parceiros na América Latina na adaptação às novas tendências do mercado que ganharam maior espaço durante a pandemia da Covid-19, como pagamentos via QR Code, links de pagamentos e Pix. No Brasil, o Pix, um método de pagamento instantâneo criado pelo Banco Central do Brasil, é um exemplo de inovação tomando um espaço antes ocupado por meios de pagamento mais tradicionais como o boleto. "Conseguimos ajudar nossos parceiros nessa mudança implementando imediatamente esses novos métodos de pagamento", disse Strazza. Algumas das empresas que passaram a aceitar Pix com ajuda de Adyen foram Privalia e Hotmart.

Adquirente global, Adyen é parceira de pagamentos de companhias como Spotify, Uber, Ebay, Microsoft e Levis. No Brasil, atende gigantes de diversos segmentos como Magazine Luiza, 99, 

Adidas, RecargaPay, Dafiti, Hotmart, iFood, McDonald’s, dr. consulta, entre outras. Adyen tem 26 escritórios espalhados pelo mundo. 

Dados financeiros de Adyen do 2º semestre de 2021

O volume processado global foi de €300 bilhões, um aumento de 72% ano a ano A receita líquida global foi de €556,5 milhões, um aumento de 47% ano a ano EBITDA de €357,3 milhões, um aumento de 51% ano a ano A margem EBITDA foi de 64%

Números completos do ano de 2021

O volume processado foi de €516 bilhões: um aumento de 70% ano a ano A receita líquida foi de €1 bilhão: um aumento de 46% ano a ano EBITDA de €630 milhões: aumento de 57% ano a ano A margem EBITDA foi de 63% para o ano inteiro

América Latina

Receita líquida em 2021: €74,6 milhões de euros, alta de 24% na comparação anual