Centro de conhecimento
Guias e relatórios

Saiba o que mudou nos Programas de Chargebacks e Fraudes da VISA

Conheça o que mudou nas regras da VISA para a diminuição da ocorrência de fraudes e chargebacks e baixe o manual da Adyen que apresenta as mudanças da VISA e as regras da MasterCard

Cassia Pinheiro  ·  Adyen
1 fevereiro, 2016
 ·  2 minutos
Saiba o que mudou nos Programas de Chargebacks e Fraudes da VISA

No dia primeiro de janeiro, passaram a valer as novas regras dos Programas de Chargebacks e Fraudes da VISA. A partir de agora, a empresa integrará os programas regionais e globais em dois programas de monitoramento: o VCMP – Programa de Monitoramento de Chargeback; e o VFMP – Programa de Monitoramento de Fraudes.

As principais mudanças são:

Identificação mais rápida
Para eliminar o atraso de 60 a 90 dias para identificação de problemas, os programas se basearão em relatórios de fraude e vendas do mês anterior.

Cálculos e períodos unificados
Essa unificação ajudará os comerciantes a alinhar as métricas, cronogramas e taxas locais e globais, em todos os seus mercados de atuação.

Novas regras
Os comerciantes serão dividos nas classificações “padrão” e de “alto risco” e cada uma delas terá suas próprias regras (detalhes abaixo). Esta mudança também tem o propósito de alinhar estratégias regionais e globais.

Como isso irá afetar seus negócios?
As adequações realizadas pela Visa facilitarão o ajuste das práticas contra fraude e chargeback em diferentes regiões e calendários, para todos os comerciantes, principalmente aqueles com negócios internacionais. 

A partir de janeiro, os programas GMCMP – Programa Global de Monitoração de Chargebacks, MFP – Programa de Performance de Fraude e o BDMFP – Programa de Performance de Fraude Brasil deixarão de existir. As transações locais e internacionais serão monitoradas no Brasil, Canadá, na Austrália e nos EUA. Nos demais países, a Visa irá monitorar apenas as transações internacionais.

Os comerciantes classificados como de “alto risco” não terão notificação e período de trabalho e irão receber multas de imediato. Já os comerciantes padrão terão um período de notificação de um mês seguido de um intervalo de três meses para conseguir sair dos valores-limite. 

Para saber mais sobre os critérios de classificação, os valores-limite e períodos de ajuste, entre outros detalhes, baixe o a última versão do Manual de Fraude e Chargeback da Adyen para a América Latina. O documento também inclui as regras definidas pela MasterCard.




Inscreva-se para receber nossa newsletter

Mande sua solicitação

Eu confirmo ter lido a Política de Privacidade da Adyen e concordo que meus dados sejam utilizados como descreve o documento.