Centro de conhecimento
Guias e relatórios

Por que sua empresa deveria apostar em um clube de assinatura

Entenda as vantagens desse novo modelo de negócio, que vem crescendo cada vez mais no Brasil e no mundo

1 março, 2022
 ·  4 minutos
Por que sua empresa deveria apostar em um clube de assinatura

Por que comprar se você pode contar com um serviço de assinatura que lhe permite ter o produto desejado somente o tempo que precisar? Ou então: por que gastar tempo e dinheiro indo atrás de um produto, se você pode assinar um serviço que faz uma seleção especial e entrega tudo para você, na sua casa? Estes questionamentos estão na base dos clubes de assinatura, que vêm conquistando consumidores no mundo todo.

Os clubes de assinatura representam uma solução vantajosa e rentável para empreendedores e empresas que buscam inovar em seus negócios e conquistar o público com criatividade e praticidade.O modelo permite a utilização de produtos ou serviços conforme o pagamento de mensalidades. Após o fim da assinatura, o cliente abre mão do pagamento periódico e não precisa se preocupar mais com a mercadoria.

Esse novo formato vem assumindo uma participação cada vez maior no mercado mundial. Nos últimos nove anos, os clubes de assinatura cresceram mais de 435%,segundo relatório de março de 2021, realizado pela empresa de software Zuora, especializada no setor.

A pesquisa mostra ainda que esses serviços tiveram crescimento de cinco a oito vezes mais rápido do que negócios tradicionais no mesmo período. Só no último trimestre de 2020, empresas de clubes de assinatura cresceram sete vezes mais que o índice S&P 500 - índice das 500 maiores empresas da bolsa de Nova York - no mesmo período.

Por que adotar os clubes de assinatura

As razões para esse crescimento são diversas, e passam pelo método de pagamento. Com a popularização dos ecommerces, são cada vez mais comuns as formas de pagamento digitais. Além de mais prático, esse novo modo de efetuar uma aquisição pode ajudar o varejista a personalizar a experiência do cliente, já que ele tem, em um só lugar, o registro de todas as compras do consumidor, possibilitando a identificação de tendências ou preferências.

Isso se torna ainda mais importante em clubes de assinatura, onde esses hábitos de consumo são renovados mensalmente. Pegue um exemplo hipotético que pode acontecer nos serviços de streaming: a equipe de análise da empresa percebe uma procura crescente de filmes sobre um determinado assunto - crimes reais na Alemanha, para citar um caso. Esse insight pode indicar para a companhia uma tendência local, gerando assim um produto localizado, com público-alvo definido, como a produção alemã sobre um crime real. É essa assertividade em relação aos gostos do cliente que os dados dos clubes de assinatura possibilitam.

Os clubes de assinatura podem também servir como alicerce econômico para determinada empresa, já que seu modelo de pagamentos periódicos traz maior previsibilidade financeira para a companhia, que consegue se planejar melhor financeiramente tendo maior clareza do fluxo de caixa que terá em determinado mês.

Grande potencial no Brasil

O mercado de clubes de assinatura mundial ainda é dominado pelos Estados Unidos, onde estes serviços faturam quase US$ 10 bilhões anualmente. Apesar da dominância americana, o Brasil vem crescendo rapidamente no setor.

De 2014 a 2018, o número de clubes de assinatura no Brasil passou de 300 para 800, que, juntos,faturaram R$ 1 bilhão. Isso representa uma alta de 167% em quatro anos, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm).

No Brasil, os clubes de assinatura de curadorias são alguns dos mais tradicionais, oferecendo mensalmente diferentes livros, vinhos, cervejas ou produtos geeks para seus assinantes. Já as assinaturas de streaming também vêm ganhando força, especialmente com a chegada de serviços nacionais, como o Globoplay. Segundo levantamento Streaming Global do Finder, 65% dos adultos brasileiros têm pelo menos um serviço de streaming, número acima da média global, de 56%.

Apenas no primeiro trimestre do último 2021, o número de novos assinantes nos clubes cresceu 32% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Isso fez crescer em 15% o faturamento desses negócios no período, de acordo com a Betlabs, empresa especializada em e-commerce.

Soluções para unified commerce

Por trás do crescimento dos clubes de assinaturas no Brasil estão empresas como a Adyen, que, por meio de sua plataforma deunified commerce, oferece aos varejistas visão 360º do cliente, organizando compras pontuais vindas dos clubes de assinatura que usam os serviços de empresa, como Wine.com, Catho, Cartão TODOS e Globoplay.

A organização das contas é fundamental para que o clube de assinaturas trabalhe bem, sem perder clientes e oferecendo serviços e ofertas personalizadas por insights gerados pelas plataformas que a Adyen oferece.




Inscreva-se para receber nossa newsletter

Mande sua solicitação

Eu confirmo ter lido a Política de Privacidade da Adyen e concordo que meus dados sejam utilizados como descreve o documento.