Centro de conhecimento
Guias e relatórios

4 insights sobre o varejo de luxo no Brasil

Relatório sobre o mercado de luxo no Brasil, produzido pela consultoria Euromonitor, mostra algumas características, como o espaço para expansão no digital e a resiliência durante a pandemia

6 junho, 2022
 ·  4 minutos
4 insights sobre o varejo de luxo no Brasil

Contrariando as expectativas,o mercado de luxo no Brasil seguiu crescendo mesmo durante a pandemia. É o que mostra um relatório sobre o setor produzido pela consultoria Euromonitor, sob encomenda da Adyen.

A comprovação da resiliência deste setor é apenas um dos pontos trazidos pelo relatório, que também analisao potencial de crescimento no mundo digital, traz exemplos de casos de sucesso nessa vertical e compara o mercado brasileiro de luxo com outros ao redor do mundo.

A seguir, você vê 4 insights sobre ovarejo de luxono Brasil.

Setor resiliente

Como já citamos no início deste texto, o mercado de luxo no Brasil continuou crescendo, mesmo durante a pandemia da Covid-19.

Em 2021, segundo dados do relatório da consultoria Euromonitor, o segmento cresceu 10,8% em comparação a 2020 –alcançando um valor de vendas estimado em R$ 13,9 bilhões. E essa resiliência esteve presente durante todo o período da pandemia: o crescimento, em comparação com 2019, foi de 15%.

“O impulso das compras visto desde a segunda metade de 2020 levou os consumidores a gastar localmente em itens considerados autoindulgentes. A demanda pelos produtos mais caros aumentou”, afirmou João Garcia, Consulting Manager da Euromonitor, ao apresentar o relatório naCasa Adyen 2022.

Expansão no digital

Os canais digitais cresceram mais do que três vezes em comparação ao período anterior à pandemia no Brasil. Mesmo assim, o relatório da Euromonitor aponta que hábastante espaço para crescimento da relevância destes canais. Em países com canais digitais relevantes nas vendas de luxo, como os Estados Unidos, a participação chega a 1/3 das vendas.

A pesquisa aponta que, no Brasil, o varejo de luxo usa a digitalização em momentos pontuais, para gerar conteúdo e engajamento. Os esforços de venda, porém, estão aquém do que podem estar, representando uma oportunidade.

Presente na Casa Adyen, Angela Pugliese, CFO da Richemont do Brasil, dona da marca Cartier, afirma que as empresas que trabalham no segmento souberam se reinventar durante a pandemia. “Fomos resilientes, nos adaptando à nova realidade. O desafio foi duplo: mostrar ao consumidor que dava para fazer compras online com a qualidade de atendimento que caracteriza este setor, e com a segurança necessária”, comentou Angela em um painel dedicado ao varejo de luxo na Casa Adyen 2022.

Experiência

Ponto central no relacionamento novarejo de luxo, a experiência de compra é outro ponto que aparece com relevância norelatório da Euromonitor. A consultoria aponta que a digitalização do processo de vendas de luxo não implica a perda de exclusividade e personalização. Muito pelo contrário.

Um dos pontos ressaltados no relatório é o papel da venda híbrida como solução para o dilema entre personalização e venda a distância.

Neste cenário, a integração de canais começa a aparecer como uma oportunidade para o varejo de luxo. Afinal, os clientes foram levados ao mundo digital com o fechamento daslojas físicasna pandemia, e esse movimento será reforçado pela mudança geracional dos consumidores. Millennials e Geração Z serão, em breve, a maioria dos consumidores do mercado de Luxo e a conectividade marca o comportamento de consumo destes compradores.

“Existe espaço para o crescimento de soluções que integrem a jornada de compra nos ambientes físico e digital. As vendas através de canais online no país avançaram muito, mas ainda são menos relevantes no total de vendas que em mercados internacionais”, comentou João Garcia.

Carona na transformação digital

Um capítulo do relatório é dedicado às formas como o mercado de Luxo pode se beneficiar datransformação digital. Entre os pontos citados estão:

  • Inteligência digital: a partir do uso de dados dos consumidores, os negócios podem conhecer melhor hábitos e preferências de seus consumidores;
  • Eficiência: a integração de canais online e das lojas físicas podem levar a organizações mais eficientes e ágeis;
  • Omnicanalidade: soluções voltadas a múltiplos canais devem ganhar espaço, apesar de algumas jornadas serem 100% digitais, o consumo de luxo deve aliar a experiência nas lojas físicas e canais digitais.

Relatório Euromonitor

Você pode encontrar o relatório da consultoria Euromonitor para download, de graça,nesta página.

Descubra o cenário do varejo de luxo no Brasil e as principais tendências para o futuro no relatório.

Quer conhecer nossas soluções de pagamentos criadas para proporcionar a melhor experiência de consumo?

Fale com a gente



Inscreva-se para receber nossa newsletter

Mande sua solicitação

Eu confirmo ter lido a Política de Privacidade da Adyen e concordo que meus dados sejam utilizados como descreve o documento.