Um time que lidera pequenas revoluções diárias

Em entrevista para o blog da Adyen, o Head de Desenvolvimento e Suporte da Adyen para a América Latina, Bruno Stemposki, conta como a empresa se mantém na vanguarda dos pagamentos

“Nossos projetos estão sempre em andamento, sempre em evolução”, diz o Head de Desenvolvimento e Suporte da Adyen para a América Latina, Bruno Stemposki, sobre o dia a dia dos nossos desenvolvedores e suporte técnico. Para estas equipes, cada dia é o começo de uma nova revolução e não existe tempo ou espaço para se acomodar. Saiba como a Adyen se mantém na vanguarda dos sistemas de pagamentos e porquê ela continua, desde 2006, à frente de seu tempo.
 
Por que a Adyen é uma das empresas mais inovadoras do mundo em tecnologia de pagamentos?
 
Bruno Stemposki: Na verdade, não existe fórmula mágica para inovação, ela se origina na cultura de uma empresa. No caso da Adyen, a cultura é de manter nossa plataforma em constante evolução e escolher profissionais com a mais alta qualidade técnica. Se você acompanhar o desenvolvimento de um software - ou mesmo de uma melhoria - em uma empresa comum ele geralmente cumpre etapas burocráticas, como especificação, justificativa, aprovação e teste. Todo este processo pode levar meses e, por isso, outros provedores de pagamentos e adquirentes acabam fazendo novos releases apenas uma ou duas vezes por ano. Nossos lançamentos, por outro lado, são semanais.
 
E como a Adyen se livra destes processos antiquados?

BS: Nosso desenvolvimento é ágil e flexível, pois trabalhamos em um mercado com regras complexas que mudam muito rápido. Assim, começamos com o básico, monitoramos o que funciona, iteramos e evoluímos até termos uma solução completa, ao invés de gastar meses analisando documentos, especificando projetos e correndo o risco de definir o escopo de forma errada.
 
Por exemplo, se encontro itens com necessidade de revisão, submeto minha análise a um colega para uma segunda opinião e, quando há acordo, este patch vai para produção na mesma semana. Era isso que eu dizia sobre cultura, somos abertos a feedback e à falhas, todos estão sujeitos a elas. Por isso, nossa agilidade faz com que o tempo de resposta para contorná-las seja imensamente menor. No final das contas, com processos mais leves, os riscos são ainda menores. A entrega será mais rápida para tudo: remediar erros,  preveni-los e fazer a plataforma evoluir, com alto volume de entrega.
 
De onde vem esta cultura tão particular?

BS: A Adyen nasceu em um outro momento, com boas práticas de arquitetura, desenvolvidas por especialistas com anos de experiência. Os fundadores da Adyen aprenderam com seus anos de carreira, assistindo e prevendo a necessidade do mercado. Outra vantagem é que nascemos uma empresa de tecnologia: desenvolvemos primeiro um produto consistente e flexível, para em seguida, focar nos negócios.
 
E como a Adyen mantém esta cultura?

BS: Com uma postura customer-centric. Não há segredo, é algo bastante objetivo: focar a necessidade do nosso Merchant. Investigamos o que podemos fazer para melhorar a vida dos nossos clientes e partimos daí. Nossa meta é oferecer a melhor taxa de aprovação, o fluxo mais suave, baixos índices de fraude e recuperação em processos de disputa. Deixamos em segundo plano o que os competidores oferecem. Se quisermos estar sempre à frente, não faz sentido tentar sermos iguais aos outros. 

E qual é o próximo passo?

BS: Aprender fazendo. Escutamos o feedback do parceiro para entender suas necessidades e iniciamos o desenvolvimento a partir destas ideias, que não aconteceriam caso estivéssemos sentados em uma sala pensando: “do que a Adyen precisa?”. Foi assim que lançamos recursos avançados exclusivos em nossa adquirência como o payment flagging, o BIN routing e o débito recorrente. 
 
E o resultado?

BS: Uma adquirência que cobre todas as etapas do pagamento, com um fluxo mais suave e sem inconsistências. Ao observarmos os outros sistemas disponíveis no mercado, eles são um mosaico de diferentes fornecedores: gateway, antifraude, conciliador e adquirente, integrados como um frágil quebra-cabeça. Há muita perda, principalmente de dados necessários para ajustes e melhorias. O resultado de nosso trabalho, em resumo, é deixar tudo mais simples e inteligente.
 
Na prática, como isso funciona?

BS: Nossa plataforma já foi desenhada para ser altamente escalável e ter uma camada de autorização absolutamente disponível. Nosso time de escalabilidade trabalha com o seguinte pensamento: como me preparo para processar 10 vezes mais do que hoje? Isso te força a viver numa constante ruptura de paradigmas. E todos os outros times da empresa pensam semelhante: como preparar a empresa para crescer 10 vezes? Com este mind-set, a rotina de nossas equipes não é fazer ajustes, mas conduzir pequenas revoluções diárias.
 
E é assim que vocês se mantêm relevantes?

BS: Sim, pois jamais nos acomodamos, nem mesmo agora que chegamos em um ponto de clara vantagem competitiva. Temos grandes e importantes players no mercado, por isso, nunca assumimos a postura de que existe um ponto final. Atingir o “Estado da Arte” em tecnologia é um meio, nunca um fim. Somos movidos pela desejo de melhorar sempre.

Are you looking for test card numbers?

Would you like to contact support?

Start searching the Adyen blog...

 Blog