Quando adquirência e tecnologia se encontram

O vice-presidente de Produtos da Adyen para a América Latina, Pedro Cardoso, conta detalhes do anúncio que está transformando o e-commerce brasileiro: o lançamento da Adyen como adquirente no Brasil.

Um anúncio sacudiu o mercado de pagamentos brasileiro em outubro: a Adyen se tornou adquirente no Brasil. Nosso vice-presidente de Produtos para a América Latina, Pedro Cardoso, foi o líder do projeto que colocou a Adyen na posição de única empresa do País a participar de todas as etapas do fluxo de pagamento. Ele nos conta agora um pouco mais sobre as peculiaridades do mercado brasileiro, o futuro e – principalmente – as vantagens para o e-commerce no País.

No Brasil, a Adyen já trabalha há 5 anos – com grandes clientes como Uber, Netshoes, Azul e Netflix – por que investir na adquirência?

Pedro Cardoso: Justamente porque nossa experiência como gateway e subadquirente nos deixou clara a falta de soluções de pagamento eficientes e inovadoras, que atendam as demandas das empresas do futuro. Empresas como Uber, Netflix ou 99 não podem esperar que sistemas antiquados se adaptem à economia digital. Nossa missão é empoderar nossos clientes a entregar a melhor experiência do usuário aos novos consumidores e alcançar taxas de aprovação sem paralelo no mercado.

Qual passa a ser o papel da Adyen no mercado de pagamento?

PC: O papel do gateway é garantir que a informação sobre a transação chegue até múltiplos  processadores de pagamento no formato que eles precisam receber. Já o adquirente tem um papel mais complexo: ele se conecta diretamente às bandeiras de cartão como Visa e Mastercard e liquida as transações para os merchants. No fluxo de pagamento, o adquirente é uma parte fundamental do processo enquanto o gateway atua mais como um facilitador no processamento.

 

Cadeia de tradicional de valores: muitos players, comunicação cheia de barreiras, uso não inteligente de dados.

 
 

 

Cadeia de valores Adyen: fluxo de pagamentos desimpedido, adquirência baseada em tratamento inteligente de dados, altas taxas de aprovação e segurança.

 

Além disso, nossa plataforma é composta de um conjunto de ferramentas integradas que já fazem uma enorme diferença na taxa de aprovação dos nossos clientes. Contudo, para funcionarem em sua máxima potência, precisávamos eliminar as barreiras que nos eram impostas por lidarmos com os sistemas de outros players tradicionais.

E o que muda?

PC: A partir de agora não há mais nada entre a nossa tecnologia e a melhor experiência de compra que nossos clientes podem oferecer a seus consumidores. Não apenas no Brasil, mas nos EUA, Europa e na Ásia: a mesma excelência de serviço, integrada, em uma única plataforma.

O que foi mais desafiador para tornar este projeto uma realidade?

PC: O nosso mercado local de pagamentos é muito peculiar. O Brasil é um dos poucos países onde uma transação é liquidada em 30 dias; temos longos períodos de parcelamentos; e a liquidação dos pagamentos não é feita diretamente pela bandeiras, mas sim, pela CIP - Câmara Interbancária de Pagamentos, entre outras especificidades.

Existe ainda o aspecto cultural. Em todos os países onde a Adyen lançou sua adquirência, inglês é língua local ou a população tem alto nível de fluência. Além disso, o funcionamento do mercado de pagamentos destes locais é similar. O Brasil é o primeiro país com uma cultura latina, totalmente diferente. Tudo isso impacta na lógica da adquirência e nós conseguimos superar todos estes desafios e fazê-los funcionar a nosso favor.

E como o escritório local lida com estas especificações?

PC: Nossa equipe brasileira é formada por grandes especialistas, com anos de experiência em pagamentos no País. São pessoas com clareza do mercado, habilidade na resolução de problemas locais e destreza no desenvolvimento de parcerias e produtos voltados ao Brasil e à América Latina. Afinal, o Brasil é um país mais fechado, um país mais complexo, é preciso conhecê-lo muito bem para conseguir se estabelecer. E já provamos que nossas raízes aqui estão fortes.

Quais serão os principais impactos para os clientes da Adyen?

PC: A adquirência é uma evolução da nossa proposta. Os clientes já viam valor na solução atual. Agora, assimilaram todas as possibilidades de otimização e escalada de faturamento disponíveis quando cobrimos todo o fluxo de pagamento. Entre as vantagens podemos citar:

  • Inovação: quando nos livramos das limitações dos adquirentes tradicionais, podemos oferecer todos os benefícios da nossa plataforma, como por exemplo AVS, débito sem autenticação e validação dinâmica de cartões, entre outros.
  • Transparência: a conexão com as bandeiras passa a ser mais direta, o que facilita e agiliza a implementação de soluções para desafios enfrentados pelos e-commerces.
  • Insights sofisticados: nossa plataforma é avançada pois sua inteligência se desenvolve com machine learning baseado em dados de pagamentos de toda a nossa base de clientes globais. A Adyen é a única empresa que tem acesso a dados tão avançados, que viram aumento de taxa de conversão.

O mercado está recebendo a notícia muito bem. Muitos e-commerces estão nos chamando proativamente para conversar. Isso é resultado da reputação e confiança que já conquistamos nestes cinco anos de Brasil.

E para o mercado local de pagamentos?

PC: A Adyen vai revolucionar o mercado brasileiro e levá-lo a um nível mais próximo do global. E isso já está acontecendo. Pela maneira como o mercado de aceitação de cartões foi estruturado e pelas estruturas legadas, ele ainda está muito atrasado. Nós estamos subindo a barra para um nível mais próximo dos mercados americano e europeu. Este é um movimento que só é possível graças a uma plataforma moderna, eficiente e transparente.

Are you looking for test card numbers?

Would you like to contact support?

Start searching the Adyen blog...

 Blog