Dicas para não perder vendas por problemas em pagamentos na Black Friday

Você pode ter feito tudo certo, mas se seu sistema de pagamentos falhar na hora, é game over para a sua Black Friday

Depois de meses e meses de planejamento, finalmente estamos na semana da Black Friday 2020. O ano não foi fácil e trouxe inúmeros desafios. A pandemia da COVID-19 trouxe mudanças no comportamento dos consumidores, acelerando a migração para as plataformas digitais. A expectativa, da nossa parte, é da Black Friday mais digital da história da data no Brasil.

Espero que você tenha seguido a sua checklist pré-Black Friday e esteja 100% preparado para as vendas. A ideia aqui não é deixar você preocupado, mas é preciso dizer: você pode ter feito tudo certo, mas se sua plataforma de pagamentos falhar, vai tudo por água abaixo.

Pagamentos a todo vapor

É fundamental que seu negócio esteja completamente preparado para a data, e os pagamentos são um ponto crítico dessa jornada. Veja abaixo alguns pontos importantes para se atentar para não ter problemas com pagamentos na Black Friday.

1. Robustez

Contar com o parceiro de pagamentos certo é um passo muito importante. É preciso contar com uma plataforma robusta, capaz de processar altas quantidades de pagamentos sem sair do ar. A Black Friday é obviamente diferente da operação comum: em um prazo curto de tempo, muitos clientes tentam fechar muitas compras simultaneamente. Você não quer ver seu sistema de pagamentos falhar bem nessa hora.

Tragédias acontecem. E você deveria pensar nessa possibilidade enquanto planeja. Verificar antecipadamente como o time de suporte do seu parceiro de pagamentos trabalha em momentos de alta pressão, qual assistência oferecem aos seus clientes, entre outras coisas, é essencial.

2. Experiência do cliente

Você já deve ter notado que os clientes estão cada vez mais exigentes, procurando boas experiências de navegação e compra. É essencial proporcionar uma boa experiência do momento em que ele chega ao seu e-commerce, até receber as compras. O pagamento, é claro, é parte dessa jornada. Um processo fluido e fácil vai fazer com que o comprador se sinta à vontade—além de seguro.

Agora, se a ideia é atrair consumidores mais jovens, a experiência em dispositivos móveis é primordial. Seu e-commerce funciona tão bem no mobile quanto em um laptop? Se a resposta for não, é bom você não esperar resultados tão bons entre consumidores mais jovens.

3. Deixe o consumidor escolher como pagar

Quiz Adyen: qual é a melhor forma de pagamento para um e-commerce? Resposta: a que seu cliente preferir.

É isso mesmo, você não quer perder uma venda por que não ofereceu um determinado método de pagamento. Oferecer os métodos de pagamentos certos faz a diferença. Você muito provavelmente já oferece opções como cartões de crédito ou débito, além do boleto. Mas fique atento a métodos digitais de pagamentos, como as wallets—aqui falamos de Apple Pay, Google Pay, Samsung Pay, entre outros.

É claro que o seu negócio não necessariamente precisa oferecer todos esses métodos de pagamentos. Entender seus compradores deve mostrar um caminho mais claro a ser seguido. Mas se a ideia é não perder qualquer possível compra, o melhor é oferecer um leque completo de opções aos consumidores.

4. Tokenização

Outra dica legal é a tecnologia de tokenização. Um algoritmo criptografa os dados sensíveis do cartão do cliente, substituindo-os por uma sequência de números e letras, utilizada na realização de transações futuras. Um benefício é a possibilidade de habilitar compras em um clique. A facilidade de pagamento leva a um aumento nas chances de realizar novas vendas, além de entregar conforto e praticidade ao comprador. Além disso, os dados do cliente ficam mais seguros, evitando problemas de segurança e eventual perda de reputação.

5. Retentativa

Ops, compra negada pelo banco emissor. Mas isso não precisa ser o fim. Procure parceiros que ofereçam uma ferramenta otimizada de retentativa de aprovação de compra. Esse tipo de sistema é capaz de insistir de maneira criteriosa, usando inteligência de dados para enviar as informações de um jeito que o banco aprova mais.

6. Risco

A gestão de risco é um ponto essencial em eventos como a Black Friday. Quando um e-commerce apresenta um aumento "anormal" de demanda, um problema geralmente comum é o bloqueio exagerado de transações por uma falha na configuração da ferramenta de risco. Com isso, compras legítimas são negadas e vendas são desperdiçadas. Mas a tecnologia está aqui para ajudar.

O uso de machine learning (aprendizado de máquina, para quem preferir o termo em português) na gestão de risco ajuda você a encontrar o equilíbrio no jogo de proteger a empresa sem prejudicar as conversões. O ideal é contar com uma ferramenta customizável, afinal regras que funcionam bem para um determinado negócio nem sempre valem para outro.


Inscreva-se para receber nossa newsletter

Concordo que a Adyen me envie newsletters com atualizações sobre a empresa e o setor de pagamentos, parceiros e clientes, produtos e serviços, e novos recursos e lançamentos. Ao enviar este formulário, reconheço ter lido os termos da Declaração de Privacidade  e autorizo a utilização dos dados de acordo com as regras ali estabelecidas.


Are you looking for test card numbers?

Would you like to contact support?