A Black Friday do mobile commerce

O varejo brasileiro chega à 9ª edição da Black Friday, data de venda que já se consagrou como uma das mais importantes do calendário nacional.

Isso porque é uma excelente oportunidade para o consumidor se programar para aproveitar produtos com ofertas significativas e para o lojista vender muito.

"O mobile commerce representou quase 30% dos pedidos feitos, segundo pesquisa da E-bit na edição do ano passado. Um crescimento de 81,8%, na comparação com 2016."

Para este ano, a perspectiva de crescimento das compras via smartphones é ainda mais agressiva, e ganha um aliado de peso: a carteira digital, que vai permitir uma compra muito mais fácil, rápida e segura.

Desde junho deste ano, os usuários do Samsung Pay, a carteira digital da Samsung, passaram a contar com a possibilidade de efetuar compras online nos e-commerce e aplicativos de parceiros selecionados, a partir de uma parceria com a Adyen.

Oportunidade para o varejista

É muito comum para os consumidores, tanto os que já estão programados para comprar via celular, quanto para os que, em algum momento, farão uma pesquisa de preço ou produto dessa Black Friday, realizá-la a partir dos seus smartphones.

O varejista pode aproveitar para ‘fisgar’ o cliente com, por exemplo, uma oferta de oportunidade exclusiva e atrativa, já que o usuário pode finalizar sua compra sem sair da plataforma, nem acessar qualquer outro meio físico.

Jornada de compra sem barreira

"A carteira digital é aceita nas lojas físicas e nos e-commerces em geral, mas a experiência da jornada de compra no mobile é fantástica. É possível finalizar uma compra em dois ou três cliques, sem a necessidade de sair do smartphone, nem recorrer ao cartão de plástico."

Isso porque o usuário já tem os seus dados do cartão embarcados no dispositivo, reduzindo vários passos do processo. Inserir dados a cada nova transação é coisa do passado para quem adota as carteiras digitais.

Mais segurança

Para gerar a melhor experiência de compra e também a mais segura, a solução de pagamento conta com uma camada extra de segurança e proteção. Além de requisitar autenticação biométrica, o Samsung Pay, por exemplo, gera um código específico para cada compra.

Os dados dos cartões ficam armazenados nos smartphones e criptografados, de forma inacessível a invasores. Nenhum dado do usuário é transmitido, o que trafega é o que está codificado, e assim é possível completar uma transação com segurança.

--

Paulo César do Nascimento tem especialização em Gestão Estratégica de TI e  mais de 20 anos de experiência em empresas de tecnologia. Atua na Samsung desde 2010 e atualmente é Head de Samsung Pay.


Gostou deste conteúdo? Ele faz parte do Guia Especial Black Friday da Adyen.

Are you looking for test card numbers?

Would you like to contact support?

Start searching the Adyen blog...

 Blog